#CADÊ MEU CHINELO?

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

RODAMUNDO



# espeto #
Música de fé

txt n' ntrvst: Marcelo Cabral

Os paulistanos do Rodamundo fazem uma música fácil de gostar e difícil de classificar, duas grandes qualidades. Com essa liberdade de composição, o quinteto trabalha pesado para mostrar seu som de arranjos instrumentais minuciosamente elaborados que abrem caminho para a belíssima voz da cantora Karina Kaufman, em canções cristalinas como “A Busca” ou a forte “Samba de Fé”, novo single do grupo. O primeiro registro da banda, homônimo, apresenta cinco músicas com ótima produção.

Destaque no site Oi Novo Som, vencedores do Festival Mente Aberta de música brasileira, a banda mantêm sua agenda lotada. Entre ensaios, shows e gravações, o estiloso guitarrista Felipe Mancini arrumou um tempinho pra conceder essa entrevista. Sujeito extremamente agradável e talentoso, diga-se de passagem. Segue nossa prosa abaixo.

Quanto tempo de som juntos? Tem uma dissidência do Anjo dos Becos no grupo (o baterista Rafael Cação e o baixista Rodrigo Clemente). E o restante de vocês, como chegou a se reunir?

A banda começou a se juntar pra compor em 2005. Na verdade tocamos juntos como banda de apoio de um compositor aqui de São Paulo, essa banda anterior se chamava Maomedes e não existe mais. A Karina inclusive era backing vocal. Rolou uma certa turbulência na relação, e decidimos seguir nossos próprios caminhos, sem a presença desse compositor. Logo em seguida o George (Domingos, percussionista) entrou e essa é a formação que temos até hoje.

De lá pra cá vocês conseguiram uma boa repercussão com o trabalho, como ser a banda vencedora do Festival Mente Aberta. Que outros retornos positivos vocês receberam até aqui?

Em meados de 2007 ganhamos o Festival. Mandamos um vídeo de ensaio da música "Teu Cais" gravado com apenas uma câmera. Fomos avaliados por um júri composto por nomes de peso, como o Miranda, O Lúcio Maia e o Tom Zé. Ficamos entre os 12 finalistas e por escolha popular em três eliminatórias, acabamos vencedores. No ano seguinte passamos via edital para uma seqüência de sete apresentações no interior de São Paulo. Além de tocarmos em vários lugares importantes como Sesc , por exemplo, entre outros pontos da cidade de São Paulo, como Centro Cultural de São Paulo, e outros espaços culturais.

O primeiro disco foi a premiação do festival certo? Vocês estão gravando material inédito? Quando teremos um novo disco do Rodamundo?

Sim, o primeiro disco foi a premiação do festival. As músicas desse primeiro trabalho estão boas, gravadas no estúdio da Trama e produzidas por Ricardo Zoyo, um ótimo músico e uma pessoa muito sensitiva. Temos muito respeito e carinho pelo resultado desse trabalho. Temos planos de gravar um novo álbum. Estamos pesquisando várias formas de fazer isso. Hoje a banda é mais madura do que em 2007. Queremos mostrar isso. Estamos trabalhando um single que está em mixagem e deve ser finalizado em breve. Se chama “Samba de Fé”.

Recentemente vocês foram destaque no site Oi Novo Som. Sempre vejo notícias de shows, recebo emails com informações sobre a agenda da banda. Vocês estão trabalhando bastante certo? Inclusive, deixando outros trabalhos em outras áreas para se dedicarem exclusivamente a música. É por aí o caminho?

Sim. A gente está como banda que a Oi Novo Som e a Rádio Oi estão apostando. Fizemos FNAC Pinheiros essa semana e dia 09/09 teremos a FNAC Paulista. Já tocamos também no Festival de Inverno de Campos de Jordão no stand da Oi. E em outubro faremos o programa Showlivre, e algumas possibilidades interessantes ainda não completamente concretizadas.

Hoje em dia mais da metade da banda trabalha com música em tempo integral. E mesmo os que ainda mantêm seus empregos ajudam muito. Aproveitamos as profissões que tínhamos para trabalhar a favor da banda. Muitos de nós temos formação de comunicadores. O Rodamundo tem uma equipe muito boa que nada mais é que seus próprios integrantes!

Com tanta coisa acontecendo, quais os planos daqui pra frente?
O plano é tocar. Estar sempre fazendo o que gostamos. Estar nos palcos, conseguir gravar, compor e aparecer para as pessoas de uma forma honesta e justa. Temos amor e respeito pela música e sabemos que trabalhando as coisas acontecem ...

Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@