#CADÊ MEU CHINELO?

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

[over12] O QUE É UMA RÁDIO JOVEM?



::txt::Fagner Marques::

O burburinho ganhou forma no final de semana. O boato – nem tão boato assim – de que a rádio Ipanema FM, famosa por manter sua programação voltada ao bom e velho rock and roll (às vezes nem tão velho, mas sempre bom), se tornaria uma “rádio jovem” a partir de hoje se espalhou como um vírus pelas redes sociais e sites dos apreciadores da estação. Os comentários, embora sem grande embasamento, eram negativos em sua totalidade. Existiam, é claro, aqueles que encaravam o fato como uma grande e jocosa piada e até pagavam para ver. Perderam.

A programação do meio-dia de hoje estava repleta de grandes desconhecidos nas ondas da Ipanema: Luan Santana, Restart, Raça Negra e alguma coisa cantada por meninas que parecem ter no máximo, 15 anos, que não conheço. Nos 40 minutos em que escutei, nenhum locutor, nenhuma voz – amiga ou desconhecida – para explicar o que acontecia. O boato se confirmou, mas ainda não foi justificado. Enfim, isso não importa.

O questionamento que fica não é “porque a Ipanema se transformou em uma RÁDIO JOVEM?”, mas sim “o que diabos é uma RÁDIO JOVEM?”. Quais os critérios usados para se definir? Rádio jovem é uma emissora que só toca música de artistas jovens? Ou que seleciona o som a partir do público jovem? O que é ser jovem, então? Minha tia, que completa 30 anos esse mês, gosta de Luan Santana. Ela seria jovem? Meu irmão, que tem 18, curte Guns, Metallica, Iron Maiden, Led Zeppelin. Ele é velho? Rádio jovem é aquela adepta aos preceitos no neoliberalismo, da busca desenfreada pelo lucro? É aquela que nivela tudo pelo gosto hegemônico e nos obrigam a fazer coro à manifestação de Nelson Rodrigues em que “toda unanimidade é burra”?

Poderia usar parágrafos e mais parágrafos com questionamentos que, caso respondidos, dariam um pouco de luz ao que aconteceu. Mas não acredito que os envolvidos neste projeto consigam responder alguma das poucas perguntas acima. Na real, quanto à prorgramaçao, grosso como sou, digo que se foda, é só desligar o rádio. O foda é aturar sacanagem de gente que não sabe o que está dizendo. Se foder!

Ps.: tá tocando “Vou de Táxi”, da Ângélica. Isso era jovem quando eu era criança, porra!

4 comentários:

Ederson Nunes disse...

A mim ainda parece óbvio que tudo é sim uma grande e jocosa piada. Afinal uma rádio que passasse a ser popular (e não jovem, eu diria, afinal Ipanema era uma rádio jovem, considerando-se, pelo menos, o mercado publicitário e o tipo de programação) teria uma grade com alguma coerência e tocaria músicas com alguma coerência (e não Inri Cristo, Angélica e Dominó) e apresentadores que costurassem tudo. Não ficar assim, no mistério, sem ninguém dizer nada, sem ninguém se manifestar a respeito.
Para mim é claro - e eu posso estar bem redondamente enganado - que vão "se pronunciar" e voltar à rádio normal. Com todas as perdas - e talvez ganhos - que o episódio possa trazer.

Fagner Marques disse...

Assim espero, Ederson. Mas mesmo assim, serve de reflexão. De qualquer forma, jogadas de marketing deste gênero podem ser um grande tiro no pé. Estamos no aguardo!

Fagner Marques disse...

O anúncio oficial deve rolar às 20h. Mas o Lucio Ribeiro já ta mandando o "oficial" dele.

http://colunistas.ig.com.br/lucioribeiro/2011/08/15/ipanema-fm-joselitismo-na-programacao-foi-uma-chacoalhada-no-mundo-mediocre-e-bundao-diz-comunicado-oficial-da-radio/

blog O DILÚVIO disse...

engraçado foram as teorias levantadas. li cada coisa: "pressão dos deputados pq a radio apoiou o tonho crocco" - "claudio cunha é censurado" "uma rádio que lutou contra a ditadura". o autor não sabe que qnd a radio surgiu a ditadura já havia acabado.

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@