#CADÊ MEU CHINELO?

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

[do além] OTAN TRISTE



::txt::Kaddafi::

Quando fui capturado, perguntei aos rebeldes: o que eu fiz a vocês? Me tomaram por ingênuo e demente. Não entenderam a real intenção do questionamento. Se os insurgentes tivessem começado a responder, eu certamente ainda estaria vivo.

Ao ser retirado da cloaca, me senti como no Google+: atônito, sem saber o que fazer, rodeado de pessoas gritando e me solicitando algo.

Você viu o que tinha de soldados fora de peso na minha guarda pessoal? Definitivamente esses homens não eram fiéis ao regime.

Meu erro foi querer levar o movimento Occupancy Wall Street para as tubulações de esgoto de Sirte.

Sei que bombou na internet, mas não gosto desses vídeos caseiros com câmera tremida. Essa linguagem já cansou. Ultimamente, tenho preferido os filmes de tribunais produzidos em Haia.

Foi tudo muito rápido. Única coisa que lamento é não ter tido tempo de dar um check-in no Foursquare. Kaddafi está em decomposição w/ 2 others.

As redes sociais tiveram grande participação na tal da Primavera Árabe. Mas vou te contar que os tiros offline ainda têm seu impacto.

Apesar dos longos 42 anos que fiquei no poder, o filme da minha vida passou muito rápido. Achei que seria parecido com o Poderoso Chefão, mas o personagem principal me lembrou mais o Transformers.

Fui enterrado num deserto, em local secreto, inimaginável, para evitar a peregrinação de adoradores. Mas eu conto onde fica o meu jazigo: no cenário do programa Código de Honra da TV Justiça, que vai ao ar todos os dias, às 5:30. Não perca.

Óbvio que não gostei de ter um funeral fora dos preceitos muçulmanos. Mas o que me deixou chateado mesmo foi o Berlusconi não comparecer à cerimônia. De minha parte, acabou a Conexão Bunga-Bunga.

Hillary Clinton pediu que as circunstâncias de minha morte sejam apuradas. O que ela quer? Que passem o vídeo em fast forward?

Osama foi lançado ao mar, eu fui enterrado no deserto. Não sou de fazer terrorismo, mas o presidente da Síria, Bashar al-Assad, que se cuide para não ser explodido no ar.

O que me matou mesmo foram essas piadas sobre a grafia correta do meu nome. Cadê o Rafinha Bastos numa hora dessas?

Quando os embates começaram há oito meses, eu já sabia o resultado. América e Avaí fatalmente seriam rebaixados.

Quero dizer que não estou pessimista em relação ao futuro da Líbia. O jeito que os rebeldes me trataram depois da captura me faz acreditar que o governo de transição dará continuidade ao meu legado.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@