#CADÊ MEU CHINELO?

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

APPETITE FOR SELF-DESTRUCTION




# remixtures #
Criadores de The Wire produzem filme sobre a auto-destruição da indústria discográfica

txt: Miguel Caetano

Numa altura em que se fazem filmes sobre tudo e mais alguma coisa, porque não fazer um sobre a decadência das grandes editoras discográficas? Foi o que pensaram os produtores da série televisiva The Wire da HBO quando adquiriram os direitos do livro Appetite for Self-Destruction: The Spectacular Crash of the Record Industry in the Digital Age.

Escrito pelo jornalista da revista Rolling Stone Steve Knopper, a obra é uma autêntica crónica de todos os tiros no pé dados pela indústria discográfica ao longo dos últimos 30 anos, começando com a moda do disco sound do final dos anos 70, passando pelo surgimento dos CDs bem como pela campanha levada a cabo pelas majors para convencer as pessoas a “actualizarem” as suas discotecas pessoais em vinil e terminando no combate contra a tecnologia de partilha de ficheiros já no século XXI, após o surgimento do Napster.

E o cenário traçado por Knopper relativamente à evolução da indústria do disco não é nada animador: de cada vez que as editoras discográficas tiveram que enfrentar novas evoluções tecnológicas elas acabaram quase sempre por escolher as soluções que ofereciam uma maior rentabilidade a curto prazo.

Mas na prática essas opções vieram mais tarde a colocar em causa o equilíbrio e a sustentabilidade do seu negócio. A sua estratégia foi sempre a de tentar travar a inovação tecnológica de modo a manter o mais possível uma escassez artificial que lhes garantia o controlo sobre o circuito de distribuição. Veja-se o exemplo das medidas de restrição tecnológica, vulgo DRM.

Daí aos inúmeros processos judiciais contra os programadores de aplicações de P2P foi um pequeno passo. Daí ao início da interminável perseguição dos seus maiores clientes foi outro pequeno passo. É assim sem surpresa que as editoras discográficas são hoje alvo da desconfiança não só do grande público mas também dos artistas que descobriram que existem outras formas mais eficientes, rápidas e económicas de distribuírem as suas obras.

Após constatarem que era impossível continuar a concorrer segundo as regras do mercado, as editoras são hoje forçadas a pressionar governos nacionais e fornecedores de acesso à Internet de modo a instituir uma teia de vigilância em redor de todas as ligações online, muitas vezes sem o respeito pelas regras fundamentais de um Estado de direito.

Embora não existam até ao momento grandes detalhes a respeito deste filme, sabe-se pelo menos para já que a argumentista Victoria Stewart foi encarregada de escrever a adaptação do livro para o filme, estando a produção a cargo de Robert Cooper.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@