#CADÊ MEU CHINELO?

sexta-feira, 30 de março de 2012

[over12] NÃO HÁ DEMOCRACIA SEM CARNE SECA



::txt::Luciano Viegas::

Nesta fotografia 3x4 feita especiamente para documento de identificação, comprovante de cidadania brasileira, está representado José Pacheco Teixeira, na lente de uma Kodak 835af-dx, no clique de Paulo Vieira Veloso, que não aparece na foto, pois estava encarregado de apertar o botão - bem na hora da foto!

A data de nascimento demasiada antiga que se pode verificar no documento denuncia uma verdade inconveniente para todos que amam José (no caso, apenas o seu filho único, órfão de berço): ele não mais se encontra de corpo presente em nossa desenvolvida sociedade contemporânea.

José perdeu-se da experiência de ser humano nos tempos idos de 1972, quando perdeu-se em sua self-made caravela no meio do Oceano Índico e só foi avistar terra firme onde o céu flambado derretia as nuvens em mel, tal qual uma profecia - vulgo Vietnã.

Logo que ancorou, ingênuo, teve a caravela roubada por alguns nativos que tentavam fugir do mel e ainda fora convencido a lutar pela democracia - que o matou com um tiro na testa.

Depois de fazer esta foto, Paulo ainda apertou o botão de sua Kodak outras 234 vezes e não se lembra o nome de nenhum dos modelos, nem mesmo de José, que involuntariamente o carregou para sempre no bolso - gesto que tampouco continha afeto. O ofício garantiu a Paulo barriga cheia até o dia em que, por questões de barriga vazia, fora filmado por uma Kodak sobrinha da sua, roubando carne seca num supermercado das redes Wal-Mart.

Paulo perdeu-se da experiência de fotógrafo quando o juiz, em nome da democracia, bateu o martelo sobre a carne seca e, a despeito de sua fome, condenou-o a um regime: fechado, 2 anos de reclusão.

O afeto aparece nesta história pelo coração sofrido do órfão de José, vulgo Kiko, que não chegou a conhecer o pai, mas ouviu durante toda a infância, pela mãe, as aventuras de um marinheiro destemido. O afeto toma proporções devastadoras à medida em que as engrenagens da Kodak 835af-dx, querida câmera de Paulo, aceleram seu processo de oxidação pela ausência do toque do dono, outrora tão frequente e rejuvenescedor para uma máquina solitária.

Kiko nunca compreendeu a morte do pai, mas, por via das dúvidas, esta foto endossa a lista dos 379 desaparecidos da Ditadura Militar brasileira. Kiko é jovem, tem convicções bem resolvidas e frequenta passeatas em nome da democracia. Na divisão do trabalho entre os operários do protesto, foi designado para registrar a revolução nas lentes sua Kodak digital, bem mais prática e eficiente que a de Paulo.

Este, por sua vez, de tanto ser enrabado na cadeia pelo martelo do juiz, engravidou e não vê a hora do sol nascer redondo novamente, para enfim matar o seu desejo de comer carne seca.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@