#CADÊ MEU CHINELO?

terça-feira, 22 de novembro de 2011

[agência pirata] BRASIL VIRA A TERRA DOS INDIES ESTATAIS



::txt::Alvaro Pereira Júnior::

Recebo o álbum triplo de Messias Bandeira. Messias é o cérebro da brincando de deus, com minúsculas, banda baiana mais inglesa de todos os tempos. Nesta primeira incursão solo, ele vem com três CDs ("escrever-me", "envelhecer-me", "esquecer-me"). Produção sofisticada.

Amigos também enviam o link de um debate impenetrável e sem fim sobre a categoria indie dominante no Brasil: os indies estatais. Parece um fórum de discussão de donos de cartório -só linguagem burocrática e a conhecida sanha brasileira de morder "algum" no governo (governo, no caso, é a Petrobras).

Antes, já tinha lido um líder do indie estatal dizer que os independentes do século 21 diferiam dos anos 90, quando o povo se virava sozinho. Agora, o lance é colar em um órgão governamental simpático à "causa". As palavras não são exatas, mas era esse o espírito.

Não sou contra incentivo estatal à arte. A cena canadense do Arcade Fire, por exemplo, deve muito à ajuda financeira para novos artistas de Québec.
Mas duvido que, se mudar o governo lá, mudarão os artistas beneficiados. Já no Brasil, um viés ideológico direciona os recursos estatais. Estar aliado à política cultural do poder é crucial.

Constate a homogeneidade desses festivais pendurados em dinheiro público. É tudo neo-hippie, e o vomitório nacional-regionalista predomina. Ridicularizamos o ministro Aluísio Pimenta, nos anos 80, por defender a "cultura da broa de milho". Hoje, apesar do verniz "moderno" de open source etc. do ex-ministro Gilberto Gil, o ideário jeca é igual.

Observo o álbum triplo do Messias. Nenhum logo ou benesse estatal. Um indie old school. Fico com ele.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@