#CADÊ MEU CHINELO?

quarta-feira, 8 de abril de 2009

CTRL-Z DA REALIDADE

# que conversa é essa?! #
À venda num futuro próximo



txt: China
ilstr: Kila Novaes


A tecnologia trouxe benefícios e comodidades até para quem reside no terceiro mundo. Hoje, temos diversos serviços para "adiantar" a nossa vida e, na real, estamos começando a ficar sem utilidade, pois, no mundo moderno, só precisamos pensar e mover alguns dedos. Até a fala está sendo deixada de lado. Se precisamos de novos amigos, Orkut neles, mas sem voz, só palavras escritas numa tela. Enviar uma carta? Sair de casa? Não. Email! Aquele cafezinho rápido? A cafeteira elétrica faz. Mas ainda faltam algumas invenções que, nesses tempos nebulosos, ajudariam muito.

Imagine se existisse um CTRL + Z para a realidade? Tudo seria mais fácil. Com um simples toque voltaríamos as nossas ações ao ponto anterior, ou, sendo mais claro, desfaríamos as merdas que fizemos. Desde um copo que escorregou da mão a um assassinato. O poder de voltar atrás as decisões mal acertadas ou até mesmo o que não tem concerto. Se existisse um negócio desse em 1995, a Parati marrom da minha mãe não teria batido em três carros e eu não estaria dirigindo sem carteira de motorista. Depois que eu visse o estrago, apertaria meu CTRL+Z de pulso e, como mágica, tudo voltaria à mais perfeita ordem. E aquela namorada que escorregou das minhas mãos depois do par de chifres que botei nela com a menina mais feia da minha rua? Que merda! Ops, que merda não, CTRL+Z!

Para os políticos essa tecnologia seria um artefato de extrema necessidade. E consequentemente haveria mais honestidade nesse país, pois, se a cada vacilo eles ativassem o CTRL+Z, menos estragos fariam na desafortunada fortuna do Brasil. E melhor que isso, o nosso voto nas eleições poderia ser alterado. O senador roubou? CTRL+Z! A ministra está esbanjando com cartão corporativo? Volta! Será que a Apple ou a Microsoft já estão preparando essa revolução tecnológica? Se já podemos usar chips em nosso sistema nervoso, por que não inserir outras vantagens nesse negócio? "Implante um chip Intel, volte a andar, e leve de graça uma versão demo do novo CTRL+Z, um sistema que desfaz atos indesejados". Que mundo perfeito!

O meu único receio a esse produto são os efeitos colaterais. Acho que teríamos um "bug" humano, uma falha no sistema operacional real. Viveríamos no limiar entre a verdade e a mentira, o ato e a consequência. Estaríamos sempre em cima do muro, mesmo tendo pisado nos dois lados que a muralha do arrependimento separa. Não daria para descobrir o que é real. As pessoas seriam mais falsas, pois, com apenas um click, alterariam as ações a seu favor e nunca saberíamos a verdade dos fatos. Nos meios de comunicação haveria um caos generalizado. A cada minuto as manchetes mudariam e não teria como a imprensa acompanhar a velocidade das mudanças. Certamente passariam por mentirosos.

Já me disseram uma vez que "para cada tecnologia existe uma guerra, para cada progresso uma degradação". Resumindo, iriamos acabar nos acostumando com os novos tempos e, claro, continuaríamos nossa caminhada em busca da solidão total, real e virtual! Por enquanto, a tecnologia do CTRL+Z humano ainda não está disponível, mas temos o modelo analógico: a nossa consciência!
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@