#CADÊ MEU CHINELO?

segunda-feira, 28 de maio de 2012

[conection] MARIANA E TULIPA EM PORTO ALEGRE


::txt::Aline Dias Bernardes::
::phts n vd::Tais Castro::

A noite da última quinta-feira no Opinião, foi uma noite de estreias. Foi a primeira vez de Tulipa Ruiz e de Mariana Aydar nos palcos gaúchos e a primeira vez que apresentaram um show juntas no Brasil. Apesar do modesto número de pessoas na plateia, as paulistas apresentaram shows descontraídos e demonstraram que o palco é seu habitat natural.

Mesmo sendo uma artista independente, Tulipa já tem seus fãs fiéis. O público cantou junto com ela todas as músicas do seu primeiro e único disco, “Efêmera”. Tulipa garantiu um dos momentos mais descontraídos do show, quando o telão falhou e precisou improvisar, ela mesma foi passando as “plaquinhas” com algumas palavras-chaves da letra de “Às Vezes”.

Interagindo sempre que possível com a plateia, Tulipa comentou a respeito da alegria de finalmente estar se apresentando em Porto Alegre. Contou que Mariana e ela haviam percorrido várias rádios locais durante a tarde e que a fala que mais havia se repetido era sobre “as novas vozes da MPB”. Ironicamente falando em homenagear um desses novos compositores, Tulipa canta “Da Maior Importância” de Caetano Veloso.

Qual não foi a surpresa do público quando no bis, Tulipa chamou ao palco seu amigo e vizinho em São Paulo, Filipe Catto. Repletos de gestos de carinho, juntos cantaram “Cada Voz”, encerrando assim o primeiro show.

Mariana Aydar foi recebida por uma plateia já cansada e que não conhecia assim tão bem suas músicas. Cantando canções do seu mais recente disco “Cavaleiro Selvagem Aqui Te Sigo” e sucessos dos dois anteriores, ainda assim Mariana demonstrou estar inteiramente à vontade. Em certo momento disse estar cansada do salto, tirou as botas e seguiu o show de pés descalços.

Também dividiu o palco com Filipe Catto, cantando juntos “Passionais”, música presente no álbum mais recente da cantora. Canções como “Vai Vadiar” de Zeca Pagodinho, “Deixa o Verão” do Los Hermanos e “Zé do Caroço” de Leci Brandão, já consagradas e regravadas pela cantora, foram as mais cantadas pelo público.

No camarim, em uma conversa após o show, Mariana confirmou que irá participar da gravação do DVD de Leci Brandão e que futuramente também pretende lançar um. Confessou que desde o lançamento de seu primeiro disco, em 2006, tinha vontade de vir a Porto Alegre, mas que trazer um show até aqui é muito difícil. Ela acredita que o bairrismo seja um dos motivos de, pelo menos aparentemente, o público gaúcho parecer fechado a artistas pouco conhecidos e de fora do estado.

Tulipa Ruiz e Mariana Aydar já haviam se apresentado juntas outras duas vezes, em Lisboa e em Bogotá. Como amigas estão acostumadas até mesmo a dividir a banda. Com timbres e estilos musicais não assim tão parecidos, ambas cativam o público à sua maneira. Lamentável foi só o fato de Opinião estar praticamente vazio mesmo servindo de palco para duas cantoras tão talentosas.

assista ao vídeo abaixo


*essa reportagem é dedicada a Carolina, do Opinião, pela falta de profissionalismo em relação à imprensa. O local mais apropriado pra ela trabalhar é num puteiro. Grossa, e sem a mínima humildade pra admitir que errou. A reportagem d'O DILÚVIO também queria cobrir o show de Felipe Catto, mas graças a essa cadela não foi possível. 

Comentário de Tiago Jucá Oliveira. Pode processar. Au au.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@