#CADÊ MEU CHINELO?

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

[domínio público] MANIFESTO OCUPE A SUA VIDA



::txt::Coletivo Nós três sabemos disso::

Aos queridos,

Seres de nobres conhecimentos, profunda obstinação em reparar as mazelas sociais e designação genética para heróis latino-americanos.

Vós que estais olhando pela janela do apartamento a incrível fumaceira dos carros; Vós que leis esta carta eletrônica pelo IPhone na lanchonete; Vós amantes das letras; Voz inquieta de peito retumbante: Nós, do lado de cá, compreendemos de profunda admiração vossas aptidões naturais para manifestos de fundo sensível com o olho no social. Em dias de tédio como o hoje e o sempre é natural que a galera se reúna no entorno de algum prédio velho, rua mal construída, praça que pode mudar o nome em homenagem a um ditador, para reivindicar causas justas e, claro, eventualmente curtir um showzinho com a gurizada e, com alguma sorte, até fazer uso de entorpecentes mais barra-pesada. Num raio-x deste século principiante, podemos perceber os traços característicos deste tipo de manifestação, a mais importante expressão popular dos nossos tempos contemporâneos, o mais vivo movimento em direção à concretização dos direitos democráticos, a inigualável inquiridora do poder, NOSSA QUERIDA OCUPAÇÃO.

A vós que estais atrasados para a mobilização domingueira, que não sabeis direito sobre a articulação (mas conheceis uma galera), a todos os igualmente indignados pela ausência de ambulantes que vendam cerveja em ocupações: estamos de pleno acordo que o esquema é engajar. É sacudir o esqueleto em nome de uma revolução só nossa, bem século vinte e um. Barracas armadas, estandarte alçado, discurso na ponta da língua, arriba se bamo! E uma leve impressão de que estão tomando a cidade da gente. Pois enfrentamos o tempo da viração, que é de brandir os punhos e bradar, como gostaríamos de inserir enquanto sugestão: OCUPE SUA VIDA!
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@